Boulangerie de Paris no Porto

Na “Boulangerie de Paris”, em Gonçalo Cristovão, no Porto os funcionários além de desinteressados e nada simpáticos não usam espátulas nem pinças para manusear os bolos.

Usam luvas de plástico que deviam ser descartáveis mas nunca as substituem, mesmo depois de mexerem no dinheiro!

Perante o meu desagrado o empregado disse “eu só faço o que o meu patrão me manda. Não quer o bolo?” e virou costas. A ASAE não existe para verificar estas situações?
Boulangerie de Paris

Como me posso queixar a esse organismo?

Obrigado,

By: miguel frias

Twitter Digg Delicious Stumbleupon Technorati Facebook


6 Comentários para “Boulangerie de Paris no Porto”

  1. Jorge Peixoto diz:

    Já lá fui e gostei muito e vou lá outra vez,mesmo com as empregadas antipáticas e sem pinças o serviço e muito bom, há pessoas que de tão exigentes que são capazes de comer gato por lebre e ficam caladas.

  2. manuel diz:

    Serà melhore por lhe nomes portugueses ,,,,,,,,,

  3. manuel diz:

    hoje fui a bolangerie de paris ver se encontrava a gallete frangipanne mas a enpregada disse que tinha a de pasta de amendoa mas so das pequenas mas procurei e nas a vi expostas e reparei que varios bolos tinham nomes françes como o chauxon aus pommes devia chamar-sse qualquer coisa de maça ,como fui abordado da forma como me disse que nao tinha de frangipanne perdi a vontade de comprar,,,,,

  4. Juliana diz:

    De facto os funcionários das Boulangeries de Paris no Porto são extremamente antipáticos. Toda a gente que conheço se queixa disso.

  5. Inocêncio K. diz:

    O problema foi reconhecido pelo patrão e de imediato foi resolvido. Curiosamente, em França persiste o hábito de pegar nas coisas “à la main” e tem, portanto, a ver com hábitos diferentes. Mas, reconheça-se!, pelo menos uma vez estamos à frente de um grande país europeu nalguma coisa…

  6. António diz:

    Good remark – just call either the local police (Porto) or the ASAE and report to them this important sanitary handling problem.
    Congratulations for writing about it – I am aware now, whenever I go to one of these “Boulangeries”.

Deixa um comentário