Cabovisão má qualidade de serviços [Respondida]

No meu local de trabalho tenho Cabovisão. Um serviço que até ia funcionando até há pouco tempo. Há alturas em que entramos bem na Internet e o telefone funciona bem, mas pode logo de seguida deixar de funcionar, entrar numa página da Internet ou efectuar uma ligação telefónica tornar-se um pesadelo!

Liguei para a Cabovisão as instruções foram para fazer um teste de velocidade ao computador. Acontece que temos o serviço em mais do que um computador e acontece o mesmo com todos. Como tal, duvidamos que seja do computador e quem entende do assunto veio ver e diz que do nosso router que sempre teve instalado e funcionou bem também não é a causa do problema.

Enviei e-mail para a Cabovisão e nada de resposta ou solução.

Hoje liguei novamente e nada de solução. O jovem meramente se limitou em perguntar o que o colega no último contacto me tinha dito. Eu disse-lhe e ele agarrou-se ao mesmo para repetir e calcar as mesmas instruções sem me saber explicar o que é que isso, por exemplo, tem a ver com o telefone, pois acontece o mesmo.

Compreendo que só pode ser por ineficácia do sinal/serviço a ser prestado.

Insisti que quero o corte dos serviços. A custo lá reencaminharam a chamada. A senhora que me atendeu primeiro tentou-me dissuadir pretendendo-me encaminhar de novo para os colegas repetirem o que tinha dito e calcado.

Após eu não aceitar e querer saber como processar o corte, começaram as ameaças típicas e que entendo como culturais. Eu tinha aderido a um pacote e só podia abdicar do mesmo em Março de 2012. Assegurei que nada assinei. A resposta foi que têm gravações telefónicas.

A mim não me intimidam porque as gravações telefónicas nada provam. Qualquer um pode telefonar e requerer seja o que for sem que a empresa em questão possa provar que foi o titular dos serviços. O que até terá sido o caso.

Não bastou essa ameaça que eu informei que nada significa para mim, pois não me deixo intimidar e se tivermos que ir para tribunal, assim será!

Houve outra ameaça: desistindo será-me enviada uma factura com os valores a mais anteriores que foram abrangidos pela promoção.

Tem graça, não tem! Lamentável!

Quer dizer: Não prestam um serviço com as condições que o cliente paga e quando o cliente quer desistir é esta a postura de arrogância e abuso. Não deixo que usem e abusem de mim!

Não é nestes moldes que vou-me manter cliente duma empresa. Não aceito posturas que classifico como fascistas.

Tristemente compreendem-se muitos dos problemas que o país tem, pois estas posturas dizem muito!

By: Ana

2 pensamentos em “Cabovisão má qualidade de serviços [Respondida]”

  1. Aproveitando este espaço, gostaria de deixar aqui presente a minha experiência de quase 5 meses com a Cabovisão: Tendo como base os factos ocorridos desde a formalização do contrato que deram origem à reclamação apresentada no dia 14/06/2012 através de ofício e reclamação posterior efetuada na loja oficial sita em Viseu no dia 18/09/2012, considero não haver lugar ao pagamento/liquidação do valor de 239,39€ exigido pela Cabovisão pela quebra de fidelização de serviços, uma vez que não houve cumprimento integral do contrato, tendo existido diversos problemas desde a respetiva formalização do mesmo, nomeadamente e de forma sucinta, nos seguintes aspetos do mesmo: assistência técnica deficiente e por vezes inexistente com períodos de interrupção dos serviços de internet e telefone por longos períodos (exemplo: de 27/07/2012 a 18/08/2012) o que é uma situação intolerável. Neste contexto, como depreende-se do ponto 3.2. do contrato nº1800742, o seguinte: “Os serviços são prestados de forma regular e contínua (…) com os níveis de qualidade e objetivos de desempenho de serviço adequados”, residindo neste ponto um outro fundamento reclamação efetuada, reitero que não foi cumprido o contrato de forma íntegra, por parte da Cabovisão, não oferecendo a qualidade a que se propôs.
    Foi devidamente comunicado através das linhas de apoio técnico, inúmeros contactos que foram efetuados com os mais diversos operadores da Cabovisão. Foram solicitadas cópias de gravações das chamadas telefónicas (previsto no ponto 16.4.) que foram efetuadas como prova da ineficácia do departamento de apoio técnico. Foi também solicitada resposta por escrito à reclamação apresentada em 14/06/2012. Não obtive qualquer resposta nem me foram cedidas as gravações, demonstrando total desprezo pelos direitos do cliente previstos no contrato de adesão.
    Nos contactos efetuados, fui informado pela linha de apoio de Lisboa (210 821 000)que deveria proceder ao “reset” do equipamento e que as anomalias poderiam residir no facto de existir um fraco sinal do serviço nesta zona. Segundo o ponto 5.2. do contrato, o cliente obriga-se a “não modificar, reparar ou tentar reparar, diretamente ou por interposta pessoa, os equipamentos instalados e as suas ligações”, depreendendo-se do exposto que estaria a infringir o estipulado no contrato caso tentasse de alguma forma efetuar um procedimento técnico para o qual não possuo conhecimento. Consequentemente, o ponto 8.1. é explícito nesta matéria, referindo com clareza que a Cabovisão assegura a reparação de avarias e a conservação e reparação das infra estruturas e equipamentos da sua propriedade”, subentenda-se a propósito que se pode considerar avaria o mal funcionamento da internet, ou funcionamento deficiente da mesma por razões alheias ao cliente, que é o caso.
    Por conseguinte, como foi explicado na primeira reclamação dirigida à Cabovisão, decorrendo do facto de não usufruir na totalidade dos serviços contratualizados, em virtude de não utilizar o serviço de internet e não possuir todos os canais de televisão que estavam incluídos na promoção de Abril inscrita no contrato, estando por conseguinte a ser diretamente lesado nos meus direitos como consumidor, contatei novamente a linha de apoio técnico no dia 06/06/2012. Foi nessa data comunicado que alguém, supostamente um técnico me iria contactar dentro de 48 horas no sentido de encontrar uma solução. Não fui contactado durante esse período de tempo, não me tendo sido dada qualquer explicação. Foi ainda substituído o canal VH1 pelo MCM Pop sem ter sido antecipadamente comunicado conforme estipulado no contrato. Relativamente à vigência do contrato de fidelização, foram solicitadas instruções precisas no sentido de denúncia na resolução do mesmo no que respeita ao serviço de internet e telefone e consequente ajustamento ou alteração do valor das faturas que posteriormente fossem emitidas. Foi-me comunicado pela operadora Vera que, caso a situação subsistisse teria todo o direito à rescisão do contrato sem qualquer custo adicional uma vez que a responsabilidade não me era imputável. Não poderia como é óbvio continuar a pagar serviços aos quais não tinha qualquer possibilidade de vir a usufruir. Do teor da reclamação efetuada no livro de reclamações da loja de Viseu constam os factos pelos quais considero ter sido inadiável e irreversível a rescisão do contrato de fidelização com a Cabovisão, uma vez que, no dia 11/08/2012, me desloquei(cerca de 50Km) propositadamente para tentar resolver o problema de forma presencial. Tendo chegado na hora em que as funcionárias ao serviço se encontravam a fechar a loja (12:31m), foi-me negado o atendimento, fechando-me a porta na cara sem qualquer diálogo. Posteriormente, verificando o meu desagrado, fui abordado no passeio adjacente pelo responsável pela loja. Comuniquei-lhe o sucedido, tendo este solicitado o meu contacto, para que na Segunda-Feira, dia 13/08/2012, houvesse lugar a deslocação de técnico à minha residência. Aguardei toda a semana não tendo obtido qualquer contacto deste Sr. Assim, no dia 18/08/2012, munido de todo o equipamento, decidi devolvê-lo na respetiva loja uma vez que não necessitava dele por não me encontrava a beneficiar dos serviços aos quais estavam destinados (Internet e Telefone). Identifiquei o comercial e a funcionária que não me quis fazer o atendimento no dia 11. O mesmo Sr. Referiu que não me tinha contactado “porque se tinha esquecido e que era minha obrigação tê-lo lembrado”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *