Credito cofidis

Fiz um credito na cofidis, pelo prazo de 58 meses e a pagar 91€, por mês. Até aqui tudo bem!!

Agora, findos os 58 meses e sem nunca ter deixado uma mensalidade por pagar, recebo cartas, telefonemas, mensagens e ao cumulo que chegaram que os telefonemas já são também para a minha filha, meu marido, meu local de trabalho…sendo que o teor das conversas não é o mais educado por parte dos funcinarios. Alguns são bastante mal educados.

Tenho tudo em dia e dzem que ainda devo mais de 1000€. Saliento que fiz um credito de 3000€. Já estará mais que bem pago, em 58 meses a 91€/mês.

Peço ajuda, pois estão fartos de me ameaçar e ja não sei o que fazer, a unica coisa que sei é que não vou pagar, mas esta situação ja me consome e está a reflectir-se na minha vida pessoal, devido aos telefonemas para o meu trabalho, vizinhos, etc.

Twitter Digg Delicious Stumbleupon Technorati Facebook


2 Comentários para “Credito cofidis”

  1. marcio sousa diz:

    fiz um credito com a cofidis em 30/08/2007 de 5000 euros designado por conta certa, ficou acordado que seriam mensalidades de 150 euros mes por um prazo de 58 meses. apos 2 anos pedi que me baixasem a mensalidade ficando em 135 euros .agora passados 5 anos atrazei algumas mensalidades ,por surpreza minha dizen agora que devo ainda 4000euros no qual ja deveria estar a terminar… como ainda nao estou a conseguir pagar enviaram-me um email a dizer que a divida passou a 4700 euros.como pode ser possivel passados 5 anos ,sei que devido a baixarem a mensalidade aplicam mais juros , mesmo assim e um absurdo. so pode ser engano… presizo de ajuda ja nao sei o que fazer a divida aumenta dia para dia ,e ainda me ameacam recorrer a via judicial.o que posso fazer. sem mais: marcio sousa.

  2. Miguel diz:

    Olá,
    Lamento muito não ter nada de interessante para si, para lhe dizer, mas o que tenho a dizer é a verdade nua a crua. A Cofidis, tal como a maioria dos Bancos não são nenhuma fraude nem tão-pouco roubam os clientes. E isto é MUITO IMPORTANTE!!!
    O que acontece na maioria das vezes, digo-lhe eu que sei do que falo, é que os clientes contratam produtos financeiros sem perceberem nada do que contrataram, sem se preocuparem em esclarecer as dúvidas normais nestes casos e o mais grave a meu ver, sendo portadores de pouca ou nenhuma cultura financeira. Chegamos ao ridículo de muitos clientes pensarem que o facto de não receberem a factura lhes dá o direito de não pagar a mensalidade. O que muitas vezes acontece também é problemas no DD (débito directo), os quais são muitas vezes culpa do cliente, outras do banco onde é sediado o pagamento, mas o que de facto importa aqui clarificar é que os clientes não se preocupam em saber se os pagamentos foram concluídos com sucesso e o pior é que muitas vezes sabem que uma mensalidade não foi paga e nem se preocupam em saber porquê, limitando-se a pensar, erradamente, que tudo se resolverá de forma automática. Também acontece que a maioria das pessoas, desconhecem as comissões de atraso de pagamento e de DD rejeitado, aplicadas nestes casis, ignorando que estas ocorrências irão alterar o valor do pagamento da mensalidade seguinte, o que invalida a sua correcta liquidação, caso o cliente faça o pagamento por MB, sem consultar a factura, ou por DD, quando tenha adicionado limites de valor a esta operação. Poderia enumerar aqui muitas mais situações hipotéticas que produziriam queixas inúteis e injustas, já que, se na maioria dos casos, houvesse responsabilidade e atitude diligente por parte dos clientes, nada disto resultaria em reclamação. Há que entender de uma vez por todas, que um contrato é algo que se faz em conjunto, ou seja, os direitos e deveres são de ambas as partes, mas o desconhecimento ou desinteresse dos clientes não justificam o distorcer da boa imagem de uma empresa, que aqui muitas vezes, de forma injusta, é feita. Pensem nisto, porque acreditem que eu sei do que falo.
    Aconselho a senhora a rever bem, todo o caso, sem pré fundamentações e vai ver, quase com certeza absoluta, que afinal de contas tudo não passou de uma falha sua, dizendo desde já que todos os seres humano têm direito de errar, quando sabem reconhecer o erro.
    Obrigado

Deixa um comentário