Estabelecimento fechado por causa da EDP

Família de Vila Nova de Gaia, com 3 filhos em dificuldades financeiras, estabelecimento fechado única fonte de rendimentos por causa de assunto mal resolvido com a EDP, por incompetência do seu funcionamento e falta de responsabilidade.

Fartos de correr para a EDP e de reclamar uma situação da qual não são culpados e que a EDP até ao momento lhe impõem as culpas  e não esclarece com os seus funcionários o que realmente aconteceu.

Esta foi a ultima carta enviada para a EDP:

Exmos. senhores

Tenho eu e o meu marido um estabelecimento fechado, onde o fornecimento de energia eléctrica foi cortado 04 de dezembro de 2007, o qual era a única fonte dos nossos rendimentos!

Recebo um aviso de eventual interrupção de fornecimento de energia eléctrica, valor a pagar 1.219,38 ate 2007-12-09, em 25-12-2007 divida vencida, em 2008-02-11 valor a pagar 1.414,80 atraso no pagamento. eventual interrupção do fornecimento, como e possível isto cortaram-me a luz antes da data estipulada no recibo 09-12-2007 anteciparam o corte para 04-12-2007!

Responsabilidade, competência profissionalismo e credibilidade e coisa que não se aplica aos vossos serviços, com os quais eu e a minha família saímos muito lesados.

Cometem graves erros, e ninguém é responsabilizado, inventam as desculpas mais esfarrapadas que eu já vi, para não assumir a responsabilidade dos erros cometidos, muito conveniente!..

Com a luz cortada 04-12-2007, inventaram um consumo de 3435kwh, entre 2007-09-12 contagem 60494 passou a 63929 contagem da empresa sem ir la ninguém, vossa empresa tem muitos idiotas e poucos responsáveis por aquilo que estão a fazer!

2008-02-03 factura n10299754114 de 3 de fevereiro de 2008

Cortaram-nos a energia não, por não pagarmos o que consumíamos, mas porque não paguei a multa por manipulação do contador 989.06, a qual não somos culpados e tentei esclarecer com v.exas de que ate este momento não teve o devido interesse por parte da vossa empresa.

Pensei que isto se esclarecia em pouco tempo, pois temos a consciência tranquila de que estamos com a razão, mas da vossa parte o que e de lamentar não houve interesse em analisar os factos por mim, fornecidos e que com isso nos transtornem a nossa vida toda.

989.06 e muito dinheiro para uma consciência tranquila e ainda por cima dar-se como culpada duma culpa que não se tem!

Neste momento,tenho dividas enormes com o banco mais, com montepio as prestações da minha casa, com o millenium para não falar como transtornaram a minha vida e dos meus filhos toda tenho penhoras estou prestes a perder as minhas coisas.

Para vocês, e mais importante 989.06 do que a dignidade de uma pessoa que tem mais a perder que 989.06.

Dignidade e do que se trata não 989.06 podia ter pedido para pagar em prestações se fosse culpada e não pode-se pagar, mas e um valor alto a dignidade e culpa duma coisa que não se fez!…

Tomei conta do estabelecimento Abril maio de 2006, aquilo era do meu sogr0 com quem o meu marido trabalhou desde 12 anos ali noutros sítios com o pai no solar da pescaria rua da pescaria, 37 há vinte e tal anos pagava quando lhe apetecia pois fazia uma vida mais do que podia em 2006 queria se atirar ao rio pois devia a muitos muitos fornecedores as finanças a segurança social perto de 30.000 euros e outros montantes .

Como o meu marido trabalhava la, a minha sogra insistiu que o meu sogro se atirava ao rio ,se eu e o meu marido lhe desse-mos o dinheiro, tomei conta daquilo para o meu marido pedi 30.000 eur0s ao millenium para a segurança social ficamos com uma prestação alta porque pedi empréstimo 5 anos ele tinha a luz atrasada Janeiro e Fevereiro, marco e Abril 2006 sou sócia da acigaia aconselharam-me a colocar a luz em meu nome e assim fiz, paguei as facturas em atraso e coloquei em meu nome .

Pedi dinheiro a família e não só e paguei todas as dividas, que foram surgindo e as quais o meu sogro não me avisou de nada vendi o meu ouro e algumas das minhas coisas e dos meus filhos para pagar todos aquém ele devia algum ouro penhorei-o para não vender e ate esse perdi com esta situação, os meus filhos andavam em colégio foram para a publica.

Como não bastasse, tudo que nos aconteceu, a luz ia sempre a baixo ate que um dia falhou nas ruas todas ali das redondezas, telefonei para aqueles números que venham nas facturas, os fulanos vieram a resmungar que nem estavam de serviço que os foram chamar a casa tentaram ligar mexeram no quadro eléctrico e numa caixa na rua mas não resultou a luz foi abaixo então perguntaram ao meu marido se ia usar algum aparelho que precisasse de trifásico, o meu marido disse que não só ia usar a infra pequena e eles disseram que iam fazer uma coisa para remediar e que dali a pouco voltavam la, coisa que não aconteceu, nunca mais apareceram a caixa da rua ficou desparafusada , nos dias seguintes as pessoas dali próximo queixavam-se que continuavam sem luz mas nos, tínhamos luz alguns vizinhos atrás passado uma semana ainda não tinham luz , não sei o que fizeram esses senhores por isso pedi a vossa empresa para esclarecer esse assunto com eles pois existem registos de chamadas e de quem la foi e o que fez ?…

A caixa da rua ficou desparafusada muito tempo, ate que em 2007 andava uns senhores na rua a arranjar os postes de electricidade e eu disse-lhes se fechavam aquela caixa que ,tinha sido uns senhores que a tinham deixado aberta e podia entrar agua da chuva, avariar.

Dei todas as indicações , que podia para esta situação se resolver, ate hoje ninguém, se preocupou de que lado esta a razão.

Não sei o que fazer, e muito triste, desesperante não haver ninguém interessado em esclarecer isto a serio como se isto fosse uma brincadeira, de faz de conta , estou cheia de dividas , faço anos 9 de Fevereiro , no dia 8 tinha um presente antecipado penhora a minha casa ministério publico quase 400 euros custas de proc: de eu não ter pago a financeira banco mais a seguir tenho a financeira a penhorar-me o pouco que me resta e por ai, adiante para nao falar as dificuldades que ouve na vida dos meus filhos.

Por favor, resolvam a minha situação, já não sei o que fazer para esclarecer que eu e o meu marido não mexemos naquele quadro eléctrico, tenho de pagar ao ministério publico ate dia 1 de Março 400 euros e por ai fora.

Livrei o meu sogro das dividas, antes não o tivesse feito, se calhar egoísta como e, se calhar não se atirava ao rio, mas eu já pensei acabar com tudo estou num beco sem saída!

Por uma porcaria 989.06, mas que não devo pagar, porque não mexi em nada!

Existe alguém, inteligente e honesto, com capacidade para assumir os vossos erros e falhas no apuramento de responsabilidades da empresa, aos quais eu e a minha família somos alheios e muito lesados?

Sem outro, assunto espero que esta carta chegue as mãos de alguém realmente, responsável com consciência e saiba o valor de dignidade nem tudo se compra, nem tudo se vende..

Apesar de tudo, o que acontece na vida, crise financeira , crise de valores!

Código identificação local 0034 929 748 vila nova de gaia 4400-247

Teresa maria teixeira ferraz maciel /contribuinte 179 176 404

939 747 332- contrato 349297401

coloquei o estabelecimento a trespassar na chave nova anuncio 5118

Agradeço atenção dispensada

Interrupção 04 -12-2007 ordem de serviço 100 009 577 153 doc.200002642530

pro.3009414 pn3492974 – 200166776177

edp - queixas

Twitter Digg Delicious Stumbleupon Technorati Facebook


Deixa um comentário