Instalação inacabada da Meo

Fiz um contrato com a Meo Fibra TV em Outubro de 2011, em seguimento do qual fui contactada via sms em 21/10/2011 e em 03/11/2011 para confirmação de instalação no dia seguinte.

Mas a coisa correu mal, alem de ser contactada pelo técnico de instalação a dizer que tinha que se despachar a fazer o serviço porque saia às 18.30h. Não obstante começou a instalação que ficou a meio por falta de material e por falta de ligação do sinal Meo Fibra do meu prédio.

Comprometeu-se então a voltar no dia seguinte ou seja sábado (hoje) para terminar o serviço, tentei contactar o técnico da instalação mas foi em vão, alem de não me atender ainda por cima contactei os serviços de apoio ao cliente e nem resposta me deram.

Não sei quando terminam a instalação nem quando fazem a ligação do serviço, pois até ao momento ninguem se dignou de dizer o que quer que seja.

É este tipo de profissionais que temos a dar a cara pelas empresas deste país??

Que raio de empresa de instalações contratou a PT??? será que é assim que querem manter os clientes fidelizados?? Não me parece, com este tipo de parcerias PT e instaladores não sei como ainda tem clientes.

Twitter Digg Delicious Stumbleupon Technorati Facebook


2 Comentários para “Instalação inacabada da Meo”

  1. Cond.Saraiva de Carvalho diz:

    Na instalação do equipamento Meo no res do chao Loja do condominio na R. Saraiva de Carvalho 107 1250 Lisboa o vosso funcionário teve acesso o quadro de entrada no 1ºandar. Não fechou o quadro que tem acesso com uma porta aparafusada.Creio que já é a 2ª que isto acontece. Uma vez deixaram a porta aberta e com acesso a estranhos.
    Se houver algum acidente resultante da situação acima descrita o Condominio reserva-se o direito de recorrer de acordo com as leis existentes:

    O Administrado do Condominio

  2. Manuel Gomes diz:

    A PT é uma trampa…Devia ser privatizada totalmente e deixar de ser um instrumento de poderio político do Estado.
    Dê-me o seu contacto…Estou a pensar formar um grupo de pessoas para discutir estes assuntos e posteriormente provavelmente um partido político focado na defesa dos micro-empresários e do empreendedorismo, advogando uma diminuição brutal do peso do estado na sociedade e despedimento em massa de funcionários públicos, pois para sustentar esta gente temos um estado Ladrão.
    Se não se conseguir fazer um partido ao menos faz-se umas amizades e junta-se um grupo interessante de pessoas, o que é sempre bom.
    manuelbgomes@gmail.com

Deixa um comentário