Queixas Wall Street Institute

Wall Street Institute Marquês

Em maio de 2011 fui contatado pelo Wall Street Institute do Marquês para fazer um curso de preparação para o 1st Certificate in English. Fui contatado porque estava a concluir o nível Threshold no mesmo estabelecimento, sem problemas a registar.

Comecei as aulas em julho, às 4as às 18h30, tendo frequentado o curso até janeiro de 12, altura em que, fruto de mudança de emprego para fora da área de Lisboa, me passou a ser impossível estar presente nas aulas às 18h30. Falei com a professora para tentarmos arranjar uma alternativa, como passar para outro horário, o que não foi possível.

Apenas era possível, ela guardar-me as fotocópias das aulas que não pudesse frequentar para eu levantar quando fosse possível.

Mandei-lhe inclusivamente um email a expor a situação, ao qual me respondeu com resposta evasiva e pouco interessada. Pensei que não havia mesmo outra solução, a não ser dar o curso como esquecido, já que não iria conseguir acabá-lo.

Em abril 12 fui contatado para ter uma reunião com uma consultant (mais uma daquelas reuniões a tentar impingir mais cursos), e aproveitei para esclarecer estas questões com a consultant (que era para aí a minha 3ª consultora).

Respondeu-me que eu devia ter congelado a matrícula em janeiro e que se calhar ainda dava para conseguir um outro horário que desse para acabar o curso.

Enviei-lhe o meu contrato, como comprovativo da situação laboral iniciada em janeiro, mas já com pouca esperança de obter o que quer que fosse, mas numa de tentar fazer alguma coisa… não me estava a apetecer deixar o assunto só assim.

Duas semanas de silêncio passaram e voltei a contatar o WSI, para saber o que havia sido decidido. Ao falar com a minha consultora, lá me disee ela que não tenho direito a coisa nenhuma porque existe uma cláusula qualquer no contrato que diz que as aulas do First não podem ser alteradas, a não ser por razão imputável à escola. Ou seja, devia eu faltar ao trabalho para estar nas aulas de first?

Denúncio esta situação para que, embora não consiga resolver nada acerca do meu assunto, ao menos possa abrir os olhos de outras pessoas que se deparem com esta situação. Não se inscrevam em aulas de First Certificate no WSI, se não tiverem a certeza que podem frequentá-las até ao final.

WSI – Wall Street Institute – Portugal

Em Setembro de 2009 contratei um plano de estudo de inglês com 6 níveis, no WSI – Campo Grande. Para a contratação, apresentei dificuldades que consistiam na minha potencial indisponibilidade por alguns períodos e a consequente necessidade de efectuar aulas mais intensivas noutros períodos.

A consultora, para me convencer a assinar o contrato, acordou que se poderia efectuar sempre um prolongamento da duração do contrato sem qualquer problema ou condicionante e que poderia contar com momentos de maior intensidade de aulas, sempre que me conviesse.

Logo que iniciei o curso tentei ter aulas mais intensivas mas o centro não tinha disponibilidade de professores. Compreendi a situação e aceitei na condição de prolongar a duração do curso, se viesse a ser necessário.

A partir de Fevereiro de 2010 iniciei um novo projecto profissional limitando-me na frequência do curso. Mesmo com pouca disponibilidade muitas vezes tentei marcar Encounters mas raramente haviam Encouters disponíveis no site e os muito poucos que existiam nunca eram em horários compatíveis com a minha situação profissional.

Entre Junho e Setembro de 2010, numa época menos sobrecarregada, enviei mensagens electrónicas a solicitar uma marcação mais intensiva de aulas (conforme previsto) às quais não tive resposta.

A partir de Dezembro de 2010 o WSI começou a recusar o prolongamento acordado, salvo se houvesse nova contratação. Além da principal causa do atraso dever-se à indisponibilidade da escola, tinha sido prometido poder prolongar o curso no tempo sem custos.

Após a troca de cartas registadas e numa tentativa de acordo, aceitei a proposta verbal do WSI: congelar por um ano, devido às minhas deslocações profissionais ao estrangeiro nesse período, e mais um período de 6 meses para completar o curso. Posteriormente recebo uma carta onde apenas prolongavam o curso por 6 meses a contar de uma data passada (2011/03/07) e só depois de eu assinar um documento que nunca me foi disponibilizado até agora.

By: Edgar Zeferino

Wall Street Institute e o Zezé Camarinha

Wall Street Institute e o Zezé Camarinha

Os anúncios do Wall Street Institute com o Zezé Camarinha fazem todo o sentido, nada melhor do que um burlão para ilustrar na perfeição o Wall Street Institute. Uma pseudo escola de inglês que mais não faz do que colocar os alunos a ver vídeos em flash completamente ultrapassados e repetitivos.

Estive dois anos no Wall Street Institute e sei do que falo, comprei um pacote de 24 meses era raro conseguir marcar os encounters e muitas vezes quando marcava eles acabavam por desmarcar. No fim do contrato fizeram por tudo para que continuasse lá mais dois anos, como já estava farto da seca que é aquela multimédia onde fracamente não se aprende nada, não aceitei. A partir daí o tratamento do staff mudou radicalmente e depois do contrato de 24 meses acabar ainda me faltavam 2 encounters que não me deixaram fazer.
Wall Street Institute Zeze Camarinha
Conclusão depois de ter pago quase 3000 em dois anos, obrigaram-me a deixar o curso incompleto, por causa de 2 encounters. São uma vergonha, tão grande como o Zezé Camarinha.