Zon – inqualificável

Sou cliente fibra, TV+Net+Voz da operadora em título. Após dez dias, dezenas de horas ‘pendurado’ ao telefone com o 16990, por força de avaria no serviço de voz, não consigo encontrar palavras para qualificar a incompetência e a total falta de profissionalismo do referido serviço de apoio.

Entre informações contraditórias, atendimentos antipáticos e agressivos, ameaças veladas, faltas a compromissos, esperas exasperantes e, naturalmente, uma ineficácia total na resolução da avaria, momentos houve em que me cheguei a sentir o culpado pela situação (e talvez o seja) e não um cidadão comum que mantém um contrato com uma prestadora de serviços arrogante e prepotente que não cumpre com as suas obrigações.

Tendo em consideração a dimensão e o nível tecnológico da empresa e bem assim os seus colossais investimentos publicitários e promocionais não se compreende tamanhas desorganização e incompetência.

O meu primeiro impulso foi cancelar o contrato e subscrever os serviços da Meo.

Após auscultação da opinião de clientes da última e ‘passeado’ pelos fóruns facilmente concluí que ao fazê-lo iria ter apenas ‘mais do mesmo’.

Será sinal dos tempos esta nova forma de opressão ? Ou deveria ter dito espoliação ? Afinal o que representa uma cliente a mais ou a menos ?

Poupei-me deliberadamente a detalhes, que seriam cansativos e desagradáveis, mas que quem, como eu, já se deparou com este tipo de situação sabe bem avaliar.

Não reclamo, constato. O nosso país é uma somatório de ZONs.

Twitter Digg Delicious Stumbleupon Technorati Facebook


Deixa um comentário